segunda-feira, 24 novembro , 2014
Dieta e Saúde

0 134

A conquista da barriga sarada é o sonho de muitas mulheres. Saiba que somente exercícios físicos não irão te ajudar a alcançar o seu objetivo, pois somente com uma alimentação adequada aliada ao exercício você conseguirá queimar a tão indesejada gordura abdominal. Confira cinco alimentos que ajudam a definir a barriga e mantenha a sua rotina mais saudável.

Carne magra (peixe, frango ou gado)

Esses alimentos são ricas fontes de proteína, recomendados para as adoradoras de barrigas definidas. Eles fazem com que a musculatura fique tonificada junto a um bom treino na academia, ajudando a deixar a barriga durinha.

Ovos

Fonte de proteínas, os ovos possuem aminoácidos essenciais para o organismo, provocando uma digestão mais lenta, o que faz com que a fome seja saciada por mais tempo e com que o corpo elimine gorduras, principalmente as da barriga.

Alimentos integrais

Além de todos os benefícios dos alimentos integrais, eles também ajudam no melhor funcionamento do intestino, fazendo com que o corpo libere hormônios que mantém o equilíbrio do corpo e fazem com que você perca gordura com maior facilidade.

Fibra de maracujá

A fibra de maracujá ajuda a eliminar toxinas e regula o funcionamento do intestino. Ela é perfeita para desinchar a barriga e suas fibras solúveis fazem com que ela seja uma grande aliada de dietas de emagrecimento.

Linhaça

A linhaça ou farinha de linhaça ajudam a tirar gordura abdominal. A grande quantidade de fibras dessa poderosa semente controla o seu peso por proporcionar maior sensação de saciedade e diminuem o inchaço do seu corpo.

Alimentos que você não deve consumir

  • Alimentos congelados
  • Doces
  • Alimentos refinados (farinha branca)
  • Açúcar
  • Biscoitos recheados
  • Frituras

Dica para manter a barriga em forma

Além da prática de exercícios físicos regular e da alimentação saudável, você deve também beber no mínimo dois litros de água por dia para alcançar o seu objetivo com saúde.

Fonte: Outra Medicina

0 224

Quando se fala em dieta, uma das primeiras coisas que se pensa é em cortar a gordura do cardápio. E faz sentido. Entre os nutrientes temidos de dietas como carboidratos e açúcar, a gordura é aquele que mais facilmente é estocacado no corpo.

Mas, muita calma. O seu corpo precisa e vai pedir por ela. Segundo a nutricionista Thaianna Velasco, a recomendação é de 30% da dieta. É a gordura que fornecerá a energia necessária para você aguentar a correria do dia a dia, vai ajudar a absorver determinadas vitaminas e até mesmo manter o seu corpo quentinho, nas noites mais frias.E é nessa hora que entra a lista de alimentos que preparamos para você. Se você tem que consumir, que consuma o melhor.

Diga se você não conhece alguém que foge do abacate como o diabo foge da cruz; ou que se recuse a comer azeitona porque ela é muito gordurosa. Eles são ricos em gordura, sim, mas, se consumidos sem exageros, não vão fazer mal para a sua dieta e ainda farão bem para a sua saúde.

Abacate (Foto: Reproduo/GNT)Você não precisa fugir do abacate! Entenda por que na lista abaixo

 

Uma dieta rica em gordura saturada (na prática, a gordura saturada é aquela que fica sólida em temperatura ambiente, como é o caso da manteiga) pode levar à problemas cardíacos e você deve evitá-las; mas comer a gordura certa, por outro lado, podem proteger o coração. O que você precisa ficar atento é à qualidade e à quantidade da gordura que consome.

“As gorduras monoinsaturadas (encontradas no azeite, abacate, açaí, oleaginosas – castanha-do-pará, amêndoas, nozes, pistache, avelãs – e sementes em geral) promovem melhora nos níveis de colesterol, saciam a fome e são ricas em minerais como zinco e magnésio; as poliinsaturadas (presentes em peixes, como sardinha, salmão, atum e arenque, além de fontes vegetais, como a linhaça, óleo de canola, rúcula e semente de chia, maior fonte vegetal de ômega 3) são antiinflamatórias e atuam na promoção dos bons níveis de triglicerídeos e prevenção de doenças do coração“, resume a nutricionista Gabriela Maia.

Para facilitar, listamos abaixo seis alimentos ricos em gorduras do bem que você pode consumir sem drama:

Salmão

O salmão é conhecido pela sua fama de gordinho, de gorduroso. Mas, espera aí, porque não é qualquer gordura, não!

Segundo a nutricionista Gabriela Maia ele é rico em ômega-3, que faz parte das poliinsaturadas, e tem importante ação anti-inflamatória, atua na promoção dos bons níveis de triglicerídeos e na prevenção de doenças do coração.

E tem um time de peso com ele: sardinha, salmão, atum e arenque, além de fontes vegetais, como a linhaça, óleo de canola, rúcula e semente de chia, maior fonte vegetal de ômega 3.

Amêndoas

Todas as oleaginosas, como castanha-do-pará, nozes, pistache e avelãs, são ricas em gorduras do bem. Mas as amêndoas são as de mais baixa caloria.

23 amêndoas inteiras contém pouco mais de 14 gramas de gordura, sendo 9 gramas de gorduras monoinsaturadas e 3,5 de poliinsaturadas.

Azeitona

Acrescentar 10 azeitonas grandes na sua salada vai somar a ela cerca de 5 gramas de gordura, 3,5 delas monoinsaturadas e 0,4 de poliinsaturados. Gorduras do bem!

Ovos

Sobre o ovo, uma coisa é certa: uma unidade grande e inteira tem quase 5 gramas de gordura, mas mais da metade delas são gorduras do bem!

São 2 gramas de monoinsaturados e 1 grama de gordura poliinsaturada.

Abacate

O temido abacate é mesmo rico em gordura. Mas é gordura do bem, minha gente. Metade de um abacate contém cerca de 15 gramas de gordura total, e quase 10 dessas são monoinsaturada (2 gramas são poliinsaturados).

E, quer saber, falam tão mal do abacate, mas veja só: uma vitamina de leite integral com abacate tem 235 calorias, enquanto a vitamina de leite integral com banana, muito menos temida, tem 201 calorias (1 copo de 240 ml). Se você prefere abacate, essas 34 calorias a mais valem muito mais à pena.

Abacate é um importante aliado na saúde da visão, ajudando a prevenir a catarata

Fonte: GNT

0 637

Comida de atleta: conheça a funcionalidade dos alimentos para melhorar a performance

Não é atleta, mas a rotina é uma correria? Você também vai se beneficiar!

Formada pela Hunter College de Nova York, a nutricionista Bela Gil dedicou um episódio do seu programa, o “Bela cozinha”, ao tema “comida de atleta”. Nele, a também chef prepara receitas usando ingredientes que potencializam a performance de quem pratica esportes e explica por que e como isso acontece.

Mas Bela Gil lembra: se seu dia a dia é uma correria, você também se beneficia da funcionalidade desses alimentos. “São importantes para as pessoas que gastam muita energia, que têm o dia a dia movimentado, não só os atletas. Essas pessoas precisam de mais nutrientes para manter o pique intenso“, lembra.

Para começar, Bela Gil aponta que é importante consumir combustível suficiente para manter a performance de treinamento e aponta o que você deve comer antes e depois do treino.

“Coma duas ou três horas antes do início do exercício e escolha alimentos que são ricos em carboidratos e têm baixo teor de gordura, como batata doce, inhame, arroz, macarrão e granola”, ensina. De dez a 15 minutos, coma o que Bela chama de ‘combustível final’, que é o caso da banana, rica em carboidrato, que dá energia, e ajuda a prevenir a câimbra, porque contém alto teor de potássio.

Quando encerrar a atividade, dentro de 30 a 60 minutos após o exercício, a nutricionista aconselha consumir carboidrato, também, além de 10 a 20 gramas de proteína.

A hidratação do atleta precisa de atenção especial. “Os atletas precisam de mais água por dia, em média, três litros (2.5 litros para as mulheres e 3.5 para os homens)”, calcula Bela. Segundo ela, as bebidas esportivas não seriam um problema se não tivessem aromatizantes, corantes e estabilizantes. “Essas bebidas, geralmente, contêm sacarose, água, glicose, cloreto de sódio (sal), citrato de sódio, fosfato de potássio monobásico, acidulante acido cítrico e aromatizante”, lista.

siluandra scheffer

Ao beber água, o atleta está fazendo muito mais do que apenas matar a sede. “A hidratação é importante porque lubrifica as articulações, mantém a temperatura do corpo, ajuda a prevenir lesões, acelera recuperação da lesão e ajuda o corpo a manter o tônus muscular”, explica. A conta, segundo Bela, é de dois copos por quilo perdido de suor. “Sal ou alimentos salgados para substituir o que você perdeu no suor”, acrescenta ela.

Mas, o que esses nutrientes farão por você, atleta? “Carboidratos para dar energia, proteína para a recuperação muscular e gorduras para produção de hormônios”, resume Bela Gil.

Para ajudar você a se organizar, a chef e nutricionista ensina: “Sempre ande com pelo menos um lanche saudável na bolsa. Planejamento é a chave para a boa alimentação. Manter um bom nível de açúcar no sangue previne a exaustão e melhora a performance, por isso os lanches sao muitos bem vindos para os atletas”, diz.

Fonte: GNT

0 388

Entre os inúmeros benefícios que a Goji Berry oferece ao organismo encontramos:

Auxilia no emagrecimento: reduz a circunferência da cintura e aumentar as taxas metabólicas. Por ser riquíssimo em vitamina C quem o consome diariamente possuem 30% mais eficiência em oxidar gordura durante uma sessão de exercícios moderados. A fruta tem baixíssimo valor calórico, uma colher de sopa do fruto conta com 50 calorias.

Diminui as celulites: O fruto é rico em beta-sisterol, nutriente com ação anti-inflamatória que melhora a celulite, já que ela é caracteriza por uma inflamação. Além disso, o alto teor de fibras da fruta aliado ao beta-sisterol contribui para estabilizar os níveis de colesterol, que em excesso pode aumentar as celulites.

Melhora o sistema imunológico: O goji berry é rico em vitamina C. Este nutriente aumenta a produção de glóbulos brancos, células que fazem parte do sistema imunológico e que tem a função de combater microrganismos e estruturas estranhas ao corpo. A vitamina também aumenta os níveis de anticorpos no organismo. Assim, ela ajuda a fortalecer o sistema imunológico, deixando nosso corpo menos suscetível a doenças. Previne  doenças cardiovasculares e inflamatórias, previne também distúrbios do sistema neurológico

Protege a pele: Os carotenoides presentes no goji berry também irão proporcionar benefícios para a pele. Uma pesquisa da Universidade de Sidney sugere que o goji berry pode oferecer fotoproteção adicional em pessoas mais susceptíveis aos raios ultravioleta.

Ação anticancerígena: Uma pesquisa realizada em 2012 e publicada no Journal of the American College of Agriculture sugere que os polissacarídeos presentes no goji berry podem inibir a proliferação de células HeLa, tipo de células cancerígenas, por indução de morte celular. Os resultados mostraram que o fruto pode agir principalmente no câncer de colón e de colo de útero.

Previne doenças cardiovasculares: Estudos publicados na Nutrition Research em 2009 indicam que o aumento do consumo de goji berry, por conter vitaminas C, E e A faz com que a ação antioxidante aumente e a oxidação do colesterol ruim, LDL, diminua. Consequentemente, o risco de doenças cardiovasculares diminui.

Protege o cérebro: O goji berry conta com ácidos graxos essenciais que são necessários para a síntese de hormônios e regulam o funcionamento do cérebro e sistema nervoso. Além disso, as vitaminas do complexo B e a forte ação antioxidante da fruta também contribuem para evitar problemas neurológicos.

Proporciona bem-estar: A vitamina B6 presente no alimento tem como principal função a produção de alguns neurotransmissores, entre eles a serotonina, que proporciona bem-estar.

Ação antioxidante: O goji berry possui forte ação antioxidante, isto porque ele é a maior fonte conhecida de carotenoides, substância que se destaca por esse benefício. Além disso, a vitamina C presente em grandes quantidades no alimento também tem ação antioxidante.

Ação Energética – consumida diariamente proporciona bem estar e da mais energia e melhora a qualidade do sono.

Ação oftalmológica – protege os olhos.

Esses são apenas alguns dos benefícios que a Goji Berry  oferece ao organismo, o consumo diário promove bem estar geral.

Substâncias e benefícios da goji berry

A frutinha goji berry possui substancias fundamentais para o bom funcionamento do organismo humano. Confira quais são elas e o que elas podem fazer:

– Minerais como zinco e selênio, polifenóis como antocianina e resveratrol que são responsáveis por combater os radicais livres e auxiliam a renovação celular, além de ter propriedades rejuvenescedoras;

– Grande fonte de betacaroteno que age como proteção da pele contra os efeitos nocivos do sol;

– Rica em vitamina “C” que aumenta a imunidade do organismo;

– Também tem vitaminas B1, B2 e B6 que são antiinflamatórias, antibacterianas e antifúngicas.

Com tantos benefícios fica impossível resistir a frutinha que é a sensação do momento, pois quando o assunto é antioxidante e rejuvenescimento as mulheres todas se interessam e correm para saber das novidades.

Quantidade recomendada de goji berry

Para alcançar o efeito medicinal, a dosagem diária recomendada de goji berry é entre 15 e 45 gramas ou 120 ml do seu suco. Dizem os orientais que um punhado da frutinha pela manhã proporciona um dia cheio de felicidade.

Onde encontrar a frutinha goji berry

A frutinha na versão seca pode ser encontrada nas lojas que vendem alimentos alternativos e especializadas em produtos saudáveis para pessoas que gostam de cuidar da saúde e não abrem mão do que é bom. Se você preferir pode consumir em forma de cápsulas.

0 536

Matchá emagrece: mais potente que chá verde, erva dissolve gordura bem rápido

Os chás são ótimos aliados para quem quer perder peso rápido. Durante muito tempo, um dos mais consumidos para atingir esse objetivo foi o chá verde, que é termogênico que acelera a queima de gordura. Mas ele acaba de ganhar um concorrente à altura e que promete ser ainda mais eficiente: o matchá.

Sucesso nos Estados Unidos e na Europa, o matchá é extraído da mesma planta que o chá verde, a Camellia Sinensis, mas com um processo de produção diferente, feito de forma artesanal.

Matchá: propriedades emagrecedoras

São essas propriedades do matchá que fazem com que o vegetal produza mais clorofila, aminoácidos e l-teanina, substâncias que ajudam a dissolver a gordura e a eliminá-la rapidamente.

Além disso, segundo o endocrinologista Alfredo Cury, do SPA Posse do Corpo, em Petrópolis (RJ), os flavonóides e cafeína encontrados na planta aceleram o metabolismo e, por isso, contribuem para o emagrecimento.

Outro benefício do matchá é que ele ajuda na recuperação muscular e, por isso, é muito indicado para quem pratica atividades físicas regularmente.

Chá para perder peso: como consumir

O matchá é um pó verde pode ser utilizado para preparar o tradicional chá, ou como ingrediente de sucos, vitaminas e até mesmo em receitas de bolos integrais. De acordo com a equipe de nutricionistas do W SPA, no Rio de Janeiro, o consumo recomendado é de 15 a 20 gramas por dia.

Onde encontrar?

O matchá para consumo pode ser encontrado em lojas de produtos naturais.

FIQUE CONECTADO

DEPOIMENTOS